QUEM DO IMUNDO TIRARÁ O PURO? NINGUÉM


“Quem do imundo tirará o puro? Ninguém.” Jó 14.4

Esse versículo, por si só, é de uma riqueza tremenda. Por diversas vezes, durante a nossa vida, nos sentimos atraídos por algo que não edifica. A natureza do pecado ‘grita’ para que façamos a vontade da nossa carne, sendo esta, geralmente, desobediência a Deus.

E como devemos reagir a isso? Na verdade fica ao nosso cargo decidir se queremos ser fiéis ou se queremos transgredir. Isso todos sabemos! Entretanto, o que muitas vezes não levamos em conta é o fato de que geralmente quando somos infiéis, é porque, ainda que inconscientemente, QUEREMOS ESTAR LONGE DE DEUS E DOS SEUS PRECEITOS.

Às vezes você pode se perguntar: “Mas eu vou à igreja! Cumpro minhas obrigações! Sou isso...! Aquilo...!” Mas intimamente sabe que está distante daquilo que realmente deveria fazer. Está em uma espécie de “bolha” vivendo uma vida cheia de motivações e aspirações mundanas, onde diz CRER em Deus, mas vive como qualquer outro que esta distante Dele.

Nisso encontramos a sabedoria do versículo: Se os teus padrões são o mundo – É possível tirar algo puro do imundo? Jó ainda questiona: Alguém? E imediatamente, responde: Ninguém!

Jó conheceu a Deus verdadeiramente, após demonstrar fidelidade – “Com o ouvir dos meus ouvidos ouvi, mas agora te vêem os meus olhos. Jó 42:5”. Nisso fica manifesto que, após provarmos da misericórdia, para avançarmos é necessário que procedamos como fiéis.

Primeiro Deus se revela a nós pelas suas misericórdias. Depois nós devemos demonstrar fidelidade para conhecê-lo como realmente Ele é. Se você foi alcançado pelas misericórdias do Senhor, foi agraciado pela salvação eterna, através de Jesus Cristo, Nosso Senhor, é necessário que dê sequência - sendo sensível a voz do Espírito - para que saiba sempre como agir quando necessário e entenda os seus desígnios. Jó entendeu muito bem isso, conforme vemos em seus atos.

Saber agir quando necessário, requer conhecimento prévio: Imagine se quando um cirurgião “abrisse” um paciente, olhasse para um de seus auxiliares e pedisse: Rápido! Peguem para mim o livro ’tal’, porque preciso ver o que fazer nesse caso! Não seria desesperador? Este profissional deve estar sempre com o seu conhecimento atualizado para ter êxito em seu trabalho.

Com Deus não é diferente: Da mesma maneira que o referido profissional deve ser dedicado para que, quando necessário, esteja apto a proceder. Nós só CONHECEREMOS a DEUS se estivermos incessantemente desejosos de conhecê-Lo!

Como espera proceder com fidelidade, justiça, moderação, retidão, sabedoria ou qualquer outra virtude – Se tua fonte de conhecimento é impura?

Se você quer andar com Deus, considere algo: Não deixe que a natureza do pecado prevaleça sobre suas ações. Pois a genuína paz está em obedecer a Deus e andar nos Seus estatutos. Fique com as sábias palavras de Jó:

“Então Jó respondeu, dizendo: Na verdade sei que assim é; porque, como se justificaria o homem para com Deus? Se quiser contender com ele, nem a uma de mil coisas lhe poderá responder. Ele é sábio de coração, e forte em poder; quem se endureceu contra ele, e teve paz? Ele é o que remove os montes, sem que o saibam, e o que os transtorna no seu furor. O que sacode a terra do seu lugar, e as suas colunas estremecem. O que fala ao sol, e ele não nasce, e sela as estrelas. O que sozinho estende os céus, e anda sobre os altos do mar."
Jó 9.1-8

Por Aroldo Xavier
Link: https://www.facebook.com/groups/90diasdebiblia/permalink/1121274121237308