MANJARES OU FORNALHA? QUAL A SUA ESCOLHA?


"Responderam Sadraque, Mesaque e Abede-Nego ao rei: Ó Nabucodonosor, quanto a isto não necessitamos de te responder. Se o nosso Deus, a quem servimos, quer livrar-nos, ele nos livrará da fornalha de fogo ardente e das tuas mãos, ó rei. Se não, fica sabendo, ó rei, que não serviremos a teus deuses, nem adoraremos a imagem de ouro que levantaste."
Daniel 3:16-18

Sadraque, Mesaque e Abede-Nego foram jovens comprometidos com Deus e convictos de sua identidade NELE. Visto terem escolhidos um modo de viver, abstendo-se de suas próprias vontades e interesses, passavam por situações verdadeiramente difíceis e arriscavam suas vidas por amor e obediência a Deus. Mesmo sabendo que os cargos por eles ocupados implicavam no cumprimento de ordens baseadas numa sociedade idólatra e pagã, decidiram manter-se fiéis aos princípios divinos. Não se corromperam mesmo estando cientes das consequências de seu posicionamento. Escolheram obedecer a Deus!

O primeiro desafio, deixar os manjares da mesa do rei, alimentando-se somente de legumes e água. Imaginemos as iguarias oferecidas. Com toda certeza, o melhor aos olhos estava ali sendo lhes proporcionado.

Outro episódio muito conhecido, a fornalha do rei. Todos ali, obedecendo ordens, curvavam-se diante da estátua do rei Nabucodonosor, menos Sadraque, Mesaque e Abede-Nego.

Com base nessas reflexões podemos fazer uma autoanálise. Nossa sociedade também está corrompida, idólatra, oferece a satisfação plena da carne e ainda encontra bases para fundamentar seus valores hoje distorcidos. Nos perguntamos em muitos momentos, o que fazer, pois fazemos parte dela. o homem é um ser sociável.

A história de Sadraque, Mesaque e Abede-Nego nos mostra que é possível, sem no entanto se tornar passível e aceitar o tipo de lixo que ela nos impõe. Claro que não temos que, ao toque de instrumentos, ajoelharmos diante de uma estátua, mas ficamos horas inertes na frente de um aparelho de TV ou de um celular. Muitas vezes, inconscientemente nos alimentamos dos manjares mundanos constantemente.

Hoje, tudo é muito "normal". E temos visto então uma gama de crentes superficiais, que não veêm dificuldades em servir a Deus pois não tem que se adequar aos princípios da Bíblia, e sim fazem com que a Bíblia se adapte aos seus próprios princípios.

A palavra de Deus não muda!

Esses jovens eram cidadãos de uma sociedade que feria totalmente seus princípios e valores, porém não foram omissos e inertes, portaram-se com hombridade. Pelo seu posicionamento, alcançaram a graça divina e toda situação foi revertida, não por manipulação, mas por integridade de vida com Deus.

Podemos sim mostrar-nos diferentes em nossa sociedade, aliás temos esse compromisso. Se estes jovens tivessem abandonado sua identidade, anulando seus princípios, poderiam ter ganhado o mundo, porém, perdido sua alma.

"Porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela." Mateus 7:14

Em meio a tudo isso, a paz e a certeza de quem somos diante de Deus torna nossa existência certa de que somos cidadãos do céu e forasteiros nesta Terra até que o Senhor Jesus venha. Até lá, que possamos viver uma vida digna, da qual mantenhamos nossa identidade de servos do Senhor, assim como Sadraque, Mesaque e Abede-Nego.

Por Ângela Harder
Link: https://www.facebook.com/groups/90diasdebiblia/permalink/1140272362670817