GRAVE A ETERNIDADE EM MEUS OLHOS


"Eis que vós confiais em palavras falsas, que para nada vos aproveitam. Que é isso? Furtais e matais, cometeis adultérios e jurais falsamente, queimas incenso a Baal e andais após outros deuses que não conheceis, e depois vindes, e vos pondes diante de mim nesta casa que se chama pelo meu nome, e dizeis: Estamos salvos; sim, só para continuardes a praticar estas abominações!" Jeremias 7.8-10

Nas devocionais A ETERNIDADE E O PROPÓSITO DA EXISTÊNCIA DO HOMEM de Guilherme Santos (leia aqui: http://goo.gl/hyeZzM), e na A VONTADE DE DEUS de Willian Roberto (leia aqui: http://goo.gl/7zNSj2), vemos que o homem foi criado com um propósito, e este está incutido dentro do mais profundo do que pode ser chamado de SER HUMANO, e esse senso mais profundo dentro do ser humano é o que faz sempre recorrer, de uma forma ou de outra, há algo que ele considere maior que si mesmo e que seja capaz de salvá-lo de suas aflições. Na grande maioria das vezes, essa confiança se dá em algo, ou alguém que NUNCA poderá socorrê-los, ou seja, depositam suas esperanças em algo inútil.

Os últimos dias em que estamos vivendo em nosso país tem sido dias difíceis, dias aos quais muitos tem sofrido, estamos em completa divisão, e cada um se achando o dono da verdade, quando na realidade estão militando por algo ao qual não vale a pena e é correr atrás do vento.

Pode parecer engraçado, mas o que temos vivido em nossos dias, é apenas uma repetição de algo que sempre aconteceu ao longo da história humana, ou seja, nada de novo (Ec 1.9), e que fatalmente não causará grandes mudanças, pois em breve haverá outras semelhantes, como um ciclo vicioso.

Se lermos atentamente o início do livro de Jeremias, podemos constatar como estava o povo daquela época, e, traçando um paralelo com os dias de hoje, não vemos grande diferença, vemos pessoas que acham que estão servido ao Senhor, mas na verdade, idealizaram uma ritualidade em suas mentes e corações ao qual seguem fielmente, mesmo com tais ritualidades sendo totalmente contrárias aquilo que é a vontade de Deus. Elas caminham em seus próprios caminhos, seguindo os ídolos do seu coração, se afastando a cada dia mais dos caminhos do Senhor.

Jeremias começa com uma dura repreensão ao povo, como se fosse (e realmente era), uma última chamada ao arrependimento, que infelizmente não veio ao coração do povo, e como resultado, 70 anos de exílio. Eles estavam vivendo suas vidas da maneira que acham mais adequada, mas sem se importar se aquilo era a vontade do Deus que outrora tinham servido.

O que podemos aprender com esta história? DEVEMOS ESTAR ENVOLVIDOS COM AQUILO QUE REALMENTE IMPORTA.

As duas devocionais citadas acima, nos revelam o propósito final para a alma do homem. Temos gastado tempo demais com o que é passageiro, e tempo de menos em descobrir qual é a vontade de Deus para nossas vidas. Jonathan Edwards (missionário que pregou aos índios americanos) disse em um de seus sermões: "OH DEUS, GRAVE A ETERNIDADE EM MEUS OLHOS", se tivermos esse desejo no mais intimo de nosso ser, seguiremos aquilo que Paulo diz em 1 Co 9.24.27, não lutando por algo corruptível, mas levando a bandeira de um REINO eterno.

Nossa morada não é aqui, embora devamos nos esforçar para viver bem com todos enquanto estamos aqui (Rm 12.18), e isso, para que todos a nossa volta também cheguem ao verdadeiro conhecimento deste REINO ETERNO (Sl 145.13); vivamos a cada dia como se estivéssemos às vésperas da manifestação do Grande Rei, o Senhor dos senhores: JESUS CRISTO.

Por Paulo César
Link: https://www.facebook.com/groups/90diasdebiblia/permalink/1137394982958555