DESOBEDÊNCIA COMO ALGO COMUM


"E, quanto a vós, não fareis acordo com os moradores desta terra, antes derrubareis os seus altares; mas vós não obedecestes à minha voz. Por que fizestes isso?" (Juízes 2.2)

Talvez uma das realidades mais difíceis de serem encaradas pela humanidade é o fato de assumir a nossa desobediência perante aquilo que Deus requer de nós, ou seja, sobre seus mandamentos e ordens, mandamentos são em sua essência leis outorgadas por Deus para o cumprimento do ser humano, é a sujeição das suas ordens, é a submissão a um comando, e para que isso aconteça é preciso que haja da parte do ser humano obediência sobre as ordens de Deus, aceitação e correspondência sobre aquilo que lhe foi pedido, porém não é tão fácil essa tarefa, mas porque ó céus obedecer a Deus é uma tarefa tão difícil? Em outras palavras essa foi à pergunta feita pelo anjo, Por que fizeste isso?

A resposta a essa pergunta talvez esteja em um raciocínio simples sobre o ciclo do povo de Israel no livro de Juízes. “O povo faz o que é mau, Deus permite que venha uma nação oprimi-los, O povo clama ao Senhor, Deus envia um libertador, um juiz, O opressor é derrotado, O povo tem descanso”, a partir desse ciclo podemos perceber que em nenhum momento o povo se arrepende da sua desobediência, e muda o seu comportamento, pois o arrependimento é notado e confirmado pelo seu fruto, quem incide novamente nos mesmos atos errados, demostra que não se arrependeu (Mateus 3:8) lembrando que não é fácil reconhecer que estamos errados, em desobediência, ou seja, o povo já estava em comunhão com a desobediência, não havia mais distinção entre fazer o que era bom e fazer o que era mau aos olhos do Senhor, desobedecer então se tornou algo comum para eles.

A ordem de Deus era para que Israel não fizesse alianças com outros povos, e eles não conseguiram obedecer a essa Palavra, Deus tinha um propósito em ordenar que Israel não fizesse aliança com outros povos, pois, sabia que Israel iria se corromper com seus ídolos, sendo assim a ordem de Deus era e sempre será uma proteção para o seu povo. Levando essa mensagem para os dias de hoje percebemos que as pessoas têm o costume de fazer um deus conforme a sua própria vontade, um deus que ela cria e que aceita o seu estilo de vida errado, que se encaixa ao modo de vida que ela tem, quando na verdade Deus sempre nos protege com ordens e mandamentos, pois compreende que não sabemos caminhar sozinho, pelo nosso próprio entendimento (Provérbios 3:5)quando agimos assim sem perceber estamos em meio a ídolos, na roda de escarnecedores, em alianças com o mundo, e em inimizade contra Deus. (Tiago 4:4) Sendo assim todo aquele que é amigo do inimigo de Deus consequentemente se torna inimigo de Deus também (Romanos 1:29-32).

O Propósito do homem de Deus para com o mundo é oferecer um caminho de salvação para os que se perdem, denunciando seus erros com a verdade Bíblica, e fazendo com que eles se convertam da desobediência para a obediência, quando não agimos assim estamos concordando com suas práticas e estamos fazendo concertos e alianças com o mundo. Jesus mostrou a forma correta que devemos agir em relação ao mundo, apresentando a verdade e fazendo as pessoas entenderem que estão erradas e que necessitam de mudanças (João 4:1-30) Jesus mostrou isso quando encontrou a mulher samaritana no poço de Jacó dizendo; já teve 5 maridos e o que tens agora não é teu marido, ela já estava em comunhão com a desobediência, e Jesus podia rir com ela e tomar água e se alegrar, e ir embora, de uma forma normal e comum, mas não, Jesus disse o que ela não gostaria e não estava acostumada a ouvir, a verdade sobre seus erros, o alerta sobre sua desobediência, nos ensinando que através da verdade o mundo aprende a obedecer a Deus.

As alianças com o mundo acontecem de modo muito sutil, quando de repente, sem que percebamos estamos no meio de ímpios, em uma roda de conversa, ou então nossos amigos são em sua grande maioria mundanos e naturalmente convivemos com eles entre risos e alegrias, quando abrimos nosso coração e contamos nossos segredos mais íntimos para um suposto melhor amigo que não professa a mesma fé que nós, e sutilmente já estamos de comum acordo com ímpios, que de dia e de noite escarnecem de Deus, o maior problema é que nos dias atuais isso tem sido algo comum em nosso meio, temos feito alianças e concertos com o mundo e com aquilo que ele oferece sem percebermos, e sem ao menos sentir culpa da nossa desobediência, não mudando o nosso comportamento errado e incidindo na resposta final do versículo, “Por que fizeste isso?” Talvez a resposta seja porque a desobediência tem sido algo comum, pois não temos nos atentado para o arrependimento, para assumir os nossos erros e nos conscientizar que o caminho que estamos entrando ou que estamos andando está errado e assim fazer meia volta, mudar o percurso e andar em obediência, andar nos retos caminhos do Senhor.

Por Guilherme Santos