DEFINITIVAMENTE A VOZ DE DEUS NÃO É A VOZ DO POVO


O livro de Números 13, versículo 25, nos mostra quando os espias voltaram de Canaã e relatavam a Moisés o que haviam visto. Após contemplarem as maravilhas existentes naquele lugar e virem que, de fato, era a terra da promessa que manava leite e mel; a incredulidade se apoderou deles (espias) diante das circunstâncias, conforme descrito em Números 13:28: “Contudo o povo que habita nessa terra é poderoso, e as cidades são fortificadas e mui grandes...” Entretanto, Calebe, impelido pelo espírito de Deus, reage com intrepidez e se coloca à frente, a fim de que o temor não prevalecesse no meio do povo, conforme pode-se observar no versículo 30: “Subamos animosamente, e apoderemo-nos dela; porque bem poderemos prevalecer contra ela.”

Mas a incontinência do povo em ficar onde Deus queria era muito forte, e resistiam a acreditar na promessa; atentando-se tão somente às adversidades -, no Capítulo 14, versículos 2-4 – o povo chega ao ápice da falta de memória e de ingratidão dizendo a Moisés: “Antes tivéssemos morrido na terra do Egito, ou tivéssemos morrido no deserto! Por que nos traz o Senhor a esta terra para cairmos à espada? Nossas mulheres e nossos pequeninos serão por presa. Não nos seria melhor voltarmos para o Egito? E diziam uns aos outros: Constituamos um por chefe e voltemos para o Egito.”

Quando se lê isso, não há como não ficar perplexo(a), imaginando: Será que eles se esqueceram das pragas? Dos livramentos? Da abertura do mar vermelho?
O próprio Deus no versículo 11 disse a Moisés: “Até quando me desprezará este povo e até quando não crerá em mim, apesar de todos os sinais que tenho feito no meio dele?”

Nos dias de Jesus a mesma história se repetiu. Acaso Jesus não estava movido do mesmo sentimento, quando disse: “Ai de ti, Corazim! ai de ti, Betsaida! porque, se em Tiro e em Sidom fossem feitos os prodígios que em vós se fizeram, há muito que se teriam arrependido, com saco e com cinza. Mateus 11:21” e o que dizer dos dez leprosos: “E caiu aos seus pés, com o rosto em terra, dando-lhe graças; e este era samaritano. E, respondendo Jesus, disse: Não foram dez os limpos? E onde estão os nove? Lucas 17:16,17”.

Milhares de anos se passaram e, aparentemente, a natureza humana não mudou absolutamente nada, o mesmo comportamento daquela época é facilmente encontrado nos dias de hoje, naqueles que se propõe a estar dentro de alguma instituição denominada igreja – mas não se dispõe a SER A IGREJA – A ingratidão e a falta de reconhecimento a Deus pelo que Ele é! Com certeza, é uma das máculas que provam a natureza do pecado na história da humanidade.

É Necessário que façamos uma auto análise diariamente para que não incorramos nas mesmas transgressões do povo de Israel, que recebia tudo que lhe era necessário, e mesmo assim tinham incansáveis lábios murmuradores.

O Nosso Deus é galardoador daqueles que o buscam (Hb 11:6), o problema central é que na maioria das vezes o ser humano não quer se submeter à vontade de Dele. Incrivelmente, dentro da igreja não é diferente (até porque Israel - era o povo escolhido) às vezes, o “povo de Deus” luta por algo que é necessário ao ímpio, mas não ao servo. E, em não alcançando, sobrevém uma terrível frustração, chegando ao extremo de questionar a Deus pela falta de êxito, ou até pior, atribuindo-Lhe a responsabilidade! Movido desse pensamento muitos dizem: (Constituamos um líder e voltemos ao Egito!)

Na epístola de Tiago 4: 2-3, aprendemos com maestria sobre esse tema: “Cobiçais, e nada tendes; matais, e sois invejosos, e nada podeis alcançar; combateis e guerreais, e nada tendes, porque não pedis. Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites.” Tiago 4:3

Manifestações carnais como murmuração, rebeldia, maledicência e tantas outras análogas, nos afastam do conhecimento da vontade de Deus e, consequentemente, geram frustrações terríveis.

Então, avalie antes de agir; procure resignar-se a vontade de Deus, para que tenha uma vida exitosa dentro do contexto que Ele preparou para você!
Que a voz de Deus seja a sua direção!

“Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas? Porventura a coisa formada dirá ao que a formou: Por que me fizeste assim? Ou não tem o oleiro poder sobre o barro, para da mesma massa fazer um vaso para honra e outro para desonra? E que direis se Deus, querendo mostrar a sua ira, e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita paciência os vasos da ira, preparados para a perdição; Para que também desse a conhecer as riquezas da sua glória nos vasos de misericórdia, que para glória já dantes preparou, Os quais somos nós, a quem também chamou, não só dentre os judeus, mas também dentre os gentios? Como também diz em Oséias: Chamarei meu povo ao que não era meu povo; E amada à que não era amada.

E sucederá que no lugar em que lhes foi dito: Vós não sois meu povo; Aí serão chamados filhos do Deus vivo.” Romanos 9:20-26

Tens uma oportunidade preciosíssima nas tuas mãos. Sê sóbrio! E não a rejeite! Sê tu uma benção!

Por Aroldo Xavier
Link: https://www.facebook.com/groups/90diasdebiblia/permalink/1100890763275644