#21 DEVOCIONAL - AS DIFICULDADES DA VIDA COM JESUS


"Não cuides que vim trazer a paz à terra; não vim trazer paz, mas espada; porque eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra. E, assim, os inimigos do homem serão os seus familiares. Quem ama o pai ou mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a mim não é digno de mim. E, quem não toma a sua cruz e não segue após mim não é digno de mim. Quem achar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a sua vida por amor de mim achá-la-á".
Mateus 10:34-39

O Senhor Jesus é chamado por Isaías como Príncipe da Paz, todavia ao ler este texto deparamos como o próprio Senhor Jesus dizer que Ele não veio trazer paz a terra e sim espada. Não, não há nenhuma contradição nisto. O Senhor Jesus se refere a uma questão específica, sobre aquelas pessoas que O recebendo como Salvador seriam perseguidas por causa Seu nome; havendo então, discórdia até mesmo entre família.

Assim, Ele quis dizer que a proclamação da Palavra de Deus e a sua verdade provocaria, ou melhor, motivaria a perseguição, a oposição e divisão. Viver segundo os padrões de Cristo gera escárnios, zombarias e rejeição; pois trata-se do conflito entre o bem e o mal, entre o homem esclarecido pela graça redentora e o que vive ainda cego pelo pecado.

Aqueles que receberam o Senhor Jesus como Salvador devem viver para Ele, renunciando a si mesmo e seguindo o Mestre. Renunciando sua família, amigos para servir a Jesus. Muitos ao lerem esta passagem não entendem; porém ela se refere a colocar o Senhor Jesus em primeiro lugar na vida. Ele é o Reino de Deus, portanto deve ter primazia em nossa vida, ocupando o primeiro lugar sempre.

No sermão da solicitude da vida Jesus disse: “Mas buscai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça e todas as coisas vos serão acrescentadas.” Mateus.6:33

Ao seguirmos a Jesus somos conclamados a buscá-Lo acima de tudo. O verbo buscar subentende uma busca continua e num esforço vigoroso e diligente para estar com o Senhor Jesus. Disse Jesus: “E, assim, os inimigos do homem serão seus familiares.” (v.36). A família se revolta contra aquele que recebe a Jesus como Salvador, e a perseguição e o desprezo começam em casa. Tudo isto é para que nosso amor pelo nosso Salvador seja provado e para que fique evidenciado que a vida como Deus é racional e não emotiva e que Ele está em nossa vida acima de tudo, como já mencionado alhures.

O Senhor Jesus é contundente ao dizer que qualquer que ame mais seu pai, ou mãe, ou filho ou filha não é digno do Reino do céu, não é digno de estar com Ele.

Ele diz: “Quem não toma a sua cruz e não segue após mim não é digno de mim”. (v.38), esta cruz de que Jesus fala é a obediência; e esta obediência nos fará viver alguns momentos difíceis, todavia nos gera o peso da glória eterna. (II Co.4:16-18)

E se houver persistência na obediência, crendo em Jesus, alcança-se a vitória da salvação da família. Disse Paulo ao carcereiro de Filipos: “Crê no Senhor Jesus e será salvo tu e a tua casa!” At. 16:31

A vida com Jesus é por fé e não por ilusão, pois tê-lo em primeiro lugar na vida é segurança de vida eterna. Todo salvo deve buscar a compreensão do que é o amor e o que seja amar ao Senhor sobre todas as coisas, e permanecer no amor de Deus.

Mas para toda luta e dificuldade tem uma promessa, tem um escape. Disse Jesus: “Quem achar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a sua vida por amor de mim achá-la-á.” (v.39). Ao perder nossa vida por amor a Jesus alcançamos vida eterna.

Assim, todos os dias do crente devem ser de renuncia e confissão de Jesus como Salvador.

Oração: Senhor, ajuda-me a viver uma vida de renuncia e de amor ao Senhor, que os meus pés possam trilhar o caminho da obediência e do temor! Em o nome do Senhor Jesus! Amém!

Por João Batista
Leia post original aqui.