#08 DEVOCIONAL - NÃO O COMEÇO, NEM O MEIO, MAS SIM O FIM É O QUE IMPORTA


"..., o Espírito de Deus se apossou de Saul, e ele profetizou no meio deles."
(1 Samuel 10.10)

"Então, disse Saul ao seu escudeiro: Arranca a tua espada e atravessa-me com ela, para que, porventura, não venham estes incircuncisos, e me transpassem, e escarneçam de mim. Porém o seu escudeiro não o quis, porque temia muito; então Saul tomou a espada e se lançou sobre ela."(1 Samuel 31.4)

Saul foi o primeiro monarca judeu a reinar em Israel, escolhido pelo povo, quando este olhou para as nações a sua volta e as invejou por elas terem reis dominando sobre elas (1 Sm 8.5), ecolhido também por sua bela aparência (1 Sm 9.2), foi ungido por Samuel para que pudesse estar a frente do povo o qual Deus havia conquistado para si (1 Sm 10.1). Após ser ungido como rei, Saul recebe de Samuel uma profecia que provasse a ele que tais palavras do profeta eram verdadeiras, assim chegamos em 1 Samuel 10.10.

Saul foi ungido como rei e reinou em Israel, seu primeiro ato após ter sido ungido rei foi profetizar entre os profetas através do Espírito de Deus, que começo glorioso, é difícil de imaginar como começar melhor. Após isso, Saul oficialmente perante a nação é colocado como rei (1 Sm10.17-27), e após a vitória sobre os amonitas, toda a nação Israelita adere ao seu primeiro monarca (1 Sm 11).

No capítulo 12 de 1 Samuel, o profeta diz ao povo os direitos do rei, e no capítulo 13, após um ano de reinado, Israel passa por uma dura guerra contra os felisteus, de maneira que eles ficam em apuros (1 Sm 13.6), e por causa deste apuro, Saul toma uma decisão que mudou completamente os rumos da sua vida. Os versículos que seguem mostram as característas sa personalidade de Saul, características essas, que hoje, muitos cristão possuem.

"FORÇADO PELAS CIRCUSTÂNCIAS..." (1 Sm 13.12), para mim esta é frase mais emblemática da vida de Saul, na sequência ele se faz de sacerdote e oferece sacrifício a Deus, este foi o ponto decisivo para sua vida, pois Deus teria confirmado naquela situação o reino de Israel para sempre sobre Saul e sua posteridade (1 Sm 13.13). Saul se sentiu pressionado e agindo sob pressão tomou a decisão que veio a torná-lo um louco, homicida, que tenta a todo custo manter o reino em sua família pela força de suas mãos. A partir deste momento, Saul toma consecutivas decisões que somente o afunda mais e mais, tornado-se ainda mais desobediente, perseguindo inocentes, matando sacerdotes, e por aí vai, ...

Após um começo, profetizando entre os profetas, Saul passa por uma derrocada em sua vida, com erros em cima de erros, até chegarmos ao capítulo 28 de 1 Samuel, a estas alturas, o profeta Samuel havia morrido e novamente Israel estava APURADO em meio a guerra, e outra vez, a decisão do rei não foi acertiva, pelo contrário, Saul buscou direção para agir na guerra consultando os mortos, algo que é abominável a Deus, e expressamente proibido (Dt 18.11) - (este capítulo - 1 Sm 28 - gera muitas dúvidas nas maioria dos leitores, e todos que a tiverem, convido a participarem da Escola de Líderes, ou mandarem suas dúvidas por Inbox; para explicar neste mesmo post, saíria da linha do propósito desta devocional em específico).

Saul vai a guerra contra os felisteus, e em meio a guerra, seus filhos são mortos, (1 Sm 31.2), e mais uma vez a decepcionante personalidade de Saul vem a tona, (1 Sm 31.3), pode parecer que eu esteja exagerando quanto a personalidade de Saul, mas esta não foi a primeira vez que ele demostrou essa característica, quando fora pra ser escolhido como rei ele se escondeu (1 Sm 10.21-22), e em 1 Sm 13.8-12, Saul demostra este decepionante lado, eu sei que muitas vezes nos sentimos dessa maneira, e não é errado, faz parte do que somos como seres humanos, mas a maneira como reagimos aos momentos difíceis, são o que determinam o rumo que as coisas tomaram a partir daquele ponto decisivo.

Saul poderia ter se sentido com medo em todas as ocasiões acima citadas e poderia ter agido de maneira diferente, maneiras tais que mostrassem seu verdadeiro arrependimento diante do Senhor, isso não seria vergonhoso, Deus busca por pessoas que reconheçam os seus erros e os abandonem (Isaías 55.7); Davi que fora escolhido como rei no lugar de Saul foi chamado de um homem segundo o coração de Deus, mas fez algo terrível, adulterou, se tornou homicida, e mentiroso, mas quando lemos Salmos 51, mostra que verdadeiramente se arrependeu de seu erro, e se humilhou na presença de Deus para que Ele restaurasse a alegria de sua alma. Saul cedeu às pressões do medo, e seu fim foi uma triste morte, que fatalmente atigiu também aos seus filhos.

Começou profetizando entre os profetas, viveu uma vida de erros, não se arrependeu, e no final, se mata de maneira vergonhosa...
Nosso pastor sempre diz uma coisa: O QUE IMPORTA NÃO É COMEÇO, NEM O MEIO, MAS SIM O FINAL.

Devemos viver nossas vidas como se estivéssemos às vesperas da volta do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, pois nunca sabemos qual será o nosso último momento nesta terra, então temos que viver na terra mas com a ETERNIDADE GRAVADA EM NOSSOS OLHOS (Jonathan Edwards), desta maneira, nossas decisões serão decisões que sempre visem nosso Deus.

Os momentos difíceis de nossas vidas, são para nos guiar para coisas ainda maiores (o reino confirmado para sempre - 1 Sm 13.13), mas nossas atitudes erradas, podem determinar uma vida de destruição.

PENSE E REFLITA ANTES DE QUALQUER DECISÃO, SEJA GUIADO PELO ESPÍRITO SANTO EM TODA VERDADE, PARA QUE SUAS DECISÕES SEJAM SÁBIAS E TE CONDUZAM PARA ONDE DEUS QUER TE LEVAR.

Deus abençoe a todos e boa leitura!!!!

Por Paulo César
Mensagem original aqui.